Um Bach essencial para violino e cravo

Andrew Manze, que gravou com o violoncelista Jaap ter Linden e com o cravista Richard Eggar, realizou um trabalho fascinante e sedutor

Tudo o que Johann Sebastian Bach (1685 – 1750) escreveu para violino com acompanhamento de cravo está realizado de maneira excepcional pelo instrumentista e musicólogo inglês Andrew Manze, em um CD duplo da etiqueta Harmonia Mundi USA (importado). Nessa gravação realizada em Bristol, no primeiro semestre de 1999, estão as Seis Sonatas para Violino BWV1014-1019 e mais quatro obras muito interessantes, algumas delas de autoria duvidosa.

Além disso tudo, aí há uma estonteante versão, realizada pelo próprio intérprete, para violino solo, da famosa Tocata e Fuga em ré menor, BWV 565, uma das obras para órgão mais conhecidas do autor.

Bach parece ter concebido o seu ciclo de Seis Sonatas em Cöthen, por volta de 1720, colocando-o no papel de Leipzig, em torno de 1725, revisando-o por duas vezes, mais tarde. Algo contrariamente ao costume da época, escreveu detalhadamente a parte do cravo, dando a esse instrumento duas vozes que dialogam com a do violino. Seu genial e algo amalucado filho Carl Philipp Emanuel diria dessa coleção: “Os trios com cravo estão entre as mais belas obras do meu bem-amado pai. Soam muito bem ainda hoje e dão-me grande prazer, ainda que tenham mais de 50 anos. Eles contêm alguns Adágios que seria impossível imaginar outros mais cantantes.”

Para realizar essa obra essencial, Andrew Manze procurou a companhia do violoncelista e gambista holandês Jaap ter Linden e do cravista Richard Eggar, um compatriota seu. O resultado é, em uma palavra, sedutor.

O prazer da audição desse álbum vê-se ampliado pela inclusão de outras quatro sonatas – uma delas redescoberta em 1928 e outra atualmente atribuída a um contemporâneo de Johann Sebastian, George Pisendel. E particularmente fascinante soa a transcrição para violino solo da famosíssima Tocata e Fuga em ré menor. Executada de maneira altamente virtuosística e idiomática, não deixa de ser quase inacreditável que os musicólogos da atualidade contestem a sua autenticidade. Pois é muito difícil encontrar, na primeira metade do século 18, outro músico além de Bach que fosse capaz de concebê-la.

Lista de faixas

Sonata In B Minor, BWV 1014 (13:30)
1 Adagio 3:35
2 Allegro 2:51
3 Andante 3:27
4 Allegro 3:37
Sonata In A Major, BWV 1015 (13:05)
5 Dolce 3:13
6 Allegro 2:53
7 Andante Un Poco 3:00
8 Presto 3:59
Sonata In E Major, BWV 1016 (16:18)
9 Adagio 4:52
10 Allegro 3:04
11 Adagio Ma Non Tanto 4:38
12 Allegro 3:46
Sonata In C Minor, BWV 1017 (16:20)
13 Largo 3:57
14 Allegro 4:35
15 Adagio 3:20
16 Allegro 4:28
Sonata In F Minor, BWV 1018 (18:32)
17 Lamento 7:32
18 Allegro 5:01
19 Adagio 3:16
20 Vivace 2:43
21 Toccata & Fugue In D Minor, BWV 565, For Solo Violin
Adapted By [Reconstructed For Solo Violin By] – Andrew Manze
7:29
Sonata In G Major, BWV 1019 (16:45)
22 Allegro 3:35
23 Largo 1:35
24 Allegro 4:58
25 Adagio 3:23
26 Allegro 3:14
Sonata In G Major, BWV 1019 / Alt (17:12)
27 Cembalo Solo 5:33
28 Adagio 2:10
29 Violino Solo E Basso L’Accompagnato 2:10
30 Cantabile Ma Un Poco Adagio 7:19
Sonata In G Major, BWV 1021 (9:08)
31 Adagio 4:15
32 Vivace 0:58
33 Largo 2:40
34 Presto 1:15
Sonata In F Minor, BWV 1023 (12:13)
35 [Preludio] 1:20
36 Adagio Ma Non Tanto 3:37
37 Allemanda 4:24
8 Gigue 2:52
Sonata In C Minor, BWV 1024 (13:32)
39 Adagio 3:29
40 Presto 3:25
41 Affetuoso 2:38
42 Vivace 3:59


  • Publicação: Jornal da Tarde (São Paulo / SP – Brasil)
  • Data: Sexta-feira, 27 de abril de 2001
  • Título: Um Bach essencial para violino e cravo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *