O CD: um luxo que vai de Ellington a Dorival Caymmi

O repertório do CD: 16 canções que reúnem salsas, trabalhos eletrônicos e até uma tocante peça instrumental

O belo repertório do CD Free Bossa reflete bem o universo em que se move o Nouvelle. Aí há coisas inéditas e experimentais, ao lado de “clássicos” da música norte-americana, latina e brasileira. Tudo visto pelo prisma de uma liberdade que só se contenta com o novo e o finamente reciclado. Aqui estão as músicas que nos carregam às paragens que se incluem entre o que há de melhor na nossa produção popular. (Popular?).

Music matador (Lawsha/Simmons): Plangentes e caipiras terças da guitarra introduzem vibrafone e clarinete e contraponto latino e jazzístico. Uma imagem sonora cheia de ginga, soando abaixo e acima do Rio Grande mexicano.

Sereia (folclore baiano): O folclore baiano em tradução para o paulistês, onde uma nuvem de sons ressonantes paira sobre o ritmo bem marcado do samba de roda. A linda voz de Estela Cassilatti flutua clara nessa piscina de sons.

Come sunday (Duke Ellington): Estela faz uma voz convenientemente americanizada, gênero “garganta com fumaça”, para realizar essa canção entre melancólica e blasé.

Decidete mi amor (J.A. Mendez): Uma salsa gostosa e bem dançante, que filtra a latinidad com requinte leve e cool.

Quem vem pra beira do mar (Dorival Caymmi): Transformada em lamento, essa velha canção de um dos nossos mestres maiores acaba por revelar as saudades daquele mar que os paulistas não têm. E essa falta se espelha no solo desolado do clarinete de Luca e no esmerilhado canto arrastado de Estela.

Dock of the bay (Cropper/Redding): Balada algo pesada que ganha uma repentina e muito colorida animação.

Sair do ar (Apollo 9 /Tagliari): O texto fala do “não estar nem aí para tudo” em ar falsamente embotado. E ele se extroverte através de uma melodia quase fala.

Céu do Brasil (Riquixá) (Raele/Stroeter): O computador é posto a serviço desta e das duas próximas canções, criando paisagens sonoras bem esquisitas.

Free bossa (Tagliari/Raele/Stroeter): Uma intrincada trama de deboche, de humor, de ironia, fazendo com que melodia, harmonia e timbres se constelem em risos e sorrisos. E mais: variações sobre um só fonema, em jogo de múltiplas referências.

Bewitched (Rodgers/Hart): Um profundo sentimento romântico desponta dessa revisita a um velho standard, feita com classe e clima de fim de noite. Para dizer adeus (Edu Lobo/Torquato Neto): A beleza da canção original eclode na tradução mais literal do disco.

Tears (Reinnhardt/Grappelli): A peça instrumental mais tocante do CD. Abre-se para improvisos cheios de melodias, desfiadas pela trinca vibes/clarinete/guitarra, em saudosismo à la Nino Rota dos filmes de Fellini.

Las hormigas (Tagliari/Raele/Stroeter): Febrilmente, como ocupadas formigas, todos improvisam de maneira solta sobre o ritmo bem marcado, com o contrabaixo que não se cansa de repetir sempre a mesma figura. Chocante.

I loves you Porgy (G. e I Gershwin/Heyward): A voz de soprano da ária original da folk-opera se transforma em timbre de barítono, graças ao uso do clarone, uma clarineta grave. A concepção é inteiramente inovadora.

Acauã (Zé Dantas). O canto do pássaro nordestino inspira ao Nouvelle a evocação de um mundo rural e imaginário. À lentidão do clarinete se contrapõe à animação da guitarra, em tecido sonoro tramado com requinte.

Mulher rendeira (Zé do Norte). Uma bela e tresloucada balbúrgia no espírito do velho e sempre novo free jazz. Soa como uma comemoração frenética de fim de show, de disco, de fim de uma aventura levada a cabo com muita raça e alegria.

01. Music Matador
02. Sereia
03. Come Sunday
04. Decidete Mi Amor
05. Quem Vem Pra Beira Do Mar
06. Dock Of The Bay
07. Sair Do Ar
08. Céu Do Brasil
09. Free Bossa
10. Bewitched
11. Pra Dizer Adeus
12. Tears
13. Las Hormigas
14. I Loves You Porgy
15. Acauã
16. Mulher Rendeira


  • Publicação: Jornal da Tarde (São Paulo / SP – Brasil)
  • Data: Domingo, 3 de dezembro de 2000
  • Título:  O CD: um luxo que vai de Ellington a Dorival Caymmi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *