Lenda de Caruso renasce em CD

Álbum duplo da BMG-RCA, parte da série ‘Artists of the Century’, reúne 150 minutos de música e revela um dos maiores tenores que o canto lírico já conheceu

 

A BMG-RCA lança no Brasil alguns CDs da sua série Artists of the Century.  Dentre esses álbuns duplos há um especialmente interessante: Caruso – The Greatest Tenor in the World.  Por meio de velhas gravações, algumas delas realizadas apenas quatro anos depois da invenção do gramofone, em 1902, essa velha lenda do canto lírico renasce com os ganhos da remasterização digital.

Até hoje se discute se Enrico Caruso (1873-1921) foi ou não foi o maior tenor que o mundo conheceu.  Esse napolitano nascido de uma família pobre alcançou, em vida, uma celebridade então sem paralelos, sobretudo nas Américas.  Em seu próprio país, a Itália, os cultores ortodoxos da ópera viam-no mais como um barítono que conseguia alcançar estratosféricos agudos.

Mas são muitos os testemunhos segundo os quais sua voz tinha beleza única e suas interpretações, calor incomparável.  Caruso foi o primeiro cantor de prestígio a fazer gravações.  Estas o tornaram conhecido no mundo inteiro, inclusive por gente que jamais pisaria em um teatro de ópera.

Em 20 anos, gravou cerca de 250 faces de 78 r.p.m., algo que lhe rendeu uma pequena fortuna.  A mais nova gravação de Caruso vai fazer 80 anos em setembro próximo.  Comparando com aquilo que é possível fazer em um estúdio de som da atualidade, seus registros soam como que vindos de uma espécie de pré-história da indústria fonográfica.

Mas é possível perceber que, além de afinadíssimo, ele tinha uma potência vocal comparável a de um barítono, além de respiração cuidada, linha de canto maleável e “encarnação” das personagens muito densa. Sob o prisma estilístico da interpretação, contudo, ele faz parte do passado, por abusar do vibrato e do portamento, hoje cultuados mais por cantores de pizzaria.  Nesse álbum de mais de 150 minutos há todos os cavalos de batalha que, até hoje, fazem as delícias dos tenores e seus adoradores: Rossini, Verdi e Puccini.


  • Publicação: Jornal da Tarde (São Paulo / SP – Brasil)
  • Data: Domingo, 28 de maio de 2000
  • Título: Lenda de Caruso renasce em CD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *