Tangos de Piazzola em oito mãos

O compositor e instrumentista argentino Astor Piazzola (1921 – 1992) vem sendo uma das personalidades mais lembradas nas apresentações públicas e nas gravações realizadas atualmente na Europa. Um dos CDs mais curiosos desta temporada é o do quarteto italiano de acordões Hans Brehme, que traz dez tangos desse músico nascido em Mar del Plata (disco da etiqueta suíça Dynamic, CDS 381).

Transformados em sons apaixonados e calorosos pelas oito mãos dos instrumentistas, aí estão, dentre outras peças, ‘Adiós Nonino’, ‘Oblivion’, ‘Libertango’, ‘Tristeza de um doble A’, e ‘Homenaje a Córdoba’. As interpretações, que reúnem vertiginoso virtuosismo e ardente temperamento latino, são particularmente envolventes. E as múltiplas linhas e associações rítmicas criadas pelo encontro dos quatro acordeões dão uma especial densidade a essas peças concebidas par dançar tanto com o corpo como com a alma.

Assim como a valsa vienense, em mais de um sentido, foi considerada a dança do século 19, o tango (mais exatamente aquele nascido na zona portuária de Buenos Aires) foi bastante utilizado, no século passado, sobretudo quando se desejava evocar sentimentalismo, decadência e paixão desenfreada. E se o tango-canção encontrou em Carlos Gardel o seu intérprete máximo, o tango instrumental teve em Astor Piazzola um revolucionário amoroso que deu a gênero novas conotações, até mesmo um renovado e novo alcance. E mais, como escreve Laura Pariani nas notas que acompanham o CD, “filha do desespero, órfã dos manuais de estilo e aparentada ao grito e ao gemido, a música do tango sempre acompanhou as vicissitudes argentinas do século passado”.

Formado em 1986 no norte da Itália por antigos companheiros de escola, o Quartetto di Fisarmoniche Hans Brehme se entrega à execução da música de Piazzola com notável acuidade estilística, dando a impressão de ter nascido portenho e não florentino. Por assim dizer, tocam essa música sem “sotaque”, o que é um verdadeiro presente para os ouvidos.

Track Listing

1. Adiós Nonino, tango – Hans Brehme (5:53)
2. Oblivion, tango – Hans Brehme (4:01)
3. Libertango, tango – Hans Brehme (3:46)
4. Chiquilín de Bachin, tango song – Hans Brehme (4:16)
5. Tristezas de un doble A, tango – Hans Brehme (6:45)
6. Mar del Plata 70, tango – Hans Brehme (3:29)
7. Fuga 9, tango – Hans Brehme (3:01)
8. Homenaje a Córdoba, tango – Hans Brehme (7:53)
9. Baires 72, tango – Hans Brehme (5:11)
10. Tango Ballet, for octet – Hans Brehme (12:45)



  • Publicação: Jornal da Tarde (São Paulo / SP – Brasil)
  • Data: Sexta-feira, 16 de maio de 2003
  • Título: Tangos de Piazzola em oito mãos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *